Notícias

Orquestras apresentam concertos gratuitos no Coliseu e Guarany

Regências ficam por conta dos maestros Luís Gustavo Petri e Beto Lopes

 

foto

Orquestras ocupam Coliseu e Guarany (Rogério Soares / AT)

De A Tribuna On-line
Por Guilherme Gaspar


A noite de quinta-feira(25) será de música clássica. A Orquestra Sinfônica Municipal de Santos se apresenta gratuitamente às 20h30, no Teatro Coliseu (Rua Amador Bueno, 237, Centro Histórico). Os ingressos devem ser retirados a partir das 14h, na bilheteria do teatro. Regida pelo maestro Luís Gustavo Petri, a orquestra recebe a cravista Regina Schlochauer.

A primeira obra será o 'Concerto Campestre', de Poulenc, compositor francês do século 20. “A novidade desse concerto é que o solista toca um instrumento característico da época barroca. Porém, o compositor realizou uma obra incrível, atualizando para o seu século”, revela Petri.

A segunda obra, executada apenas pela orquestra, será a 'Sinfonia n°2', de Sibelius. “A importância de Sibelius para seu país pode ser comparada à de Villa-Lobos para o Brasil. Foi ele quem colocou o nome da Finlândia na história da música”.

Concerto de Outono
Já no sábado (27), a partir das 20h, o Teatro Guarany (Praça dos Andradas, 100, Centro) é palco do Concerto de Outono. Sob a regência do maestro Beto Lopes, a Orquestra Sinfônica Jovem se apresenta com o Coral Transpetro Santos e Coral Universitário da Católica de Santos. O evento é gratuito.

De acordo com o maestro, o público poderá se identificar com peças renomadas, 'Brahms' e 'Haendel', e até mesmo com as menos conhecidas, como a 'Polka Russa'. “Uma obra com forte apelo melódico, que alterna temas mais articulados e ritmados com uma bela melodia lírica, muito 'cantabile', dividindo as três partes da peça”.

Durante a noite, o espetáculo terá entre os destaques o concerto 'RV 316', de Vivaldi, para violino e orquestra, com solo de Bruno Robalo e a canção relacionada ao tema principal, que será interpretada com solo de sax alto por Patrícia Moura, aluna de Enfermagem.

A preparação para o evento começou em março, com ensaios separados. “Entendendo a música como uma linguagem universal, a condução dos ensaios decidiu cuidar da uniformidade interpretativa do grupo e, assim, espera-se que o resultado seja positivo”.

A orquestra é composta, em sua maioria, por alunos de diversos cursos da UniSantos. Os outros participantes são jovens estudantes de música. “Há uma certa rotatividade no grupo, principalmente por conta da conclusão do curso de cada aluno”.
 

Leia Também

Compartilhe

 

Galeria Tri

Vídeos

Clique aqui e peça sua música
 

Qual brinde da Tri você mais gosta?

Ver Resultado